Da morte ao amor

Pintei-me com as cores mais belas Enfeitei-me com gotas de orvalho Pra meu sangue escorrer em forma de seiva Meus espinhos arrancados como estorvo Com meu choro silencioso e esgarrado Pelo meu futuro sacrificado Da triste crueldade ao amor Hoje enfeito uma casa Alegro um coração Pois Deus me fez rosa Mas ser humano me […]